Skip to Content

Lançamento do Plano Nacional de Ação de Emergência para Fauna Impactada por Óleo (PAE Fauna) e Mapeamento Ambiental para Resposta e Emergência no Mar (MAREM)

Por: Marushka Pina em 14.10.2016

O Ministério do Meio Ambiente (MMA), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP) lançaram na terça-feira, dia 04 de outubro de 2016, o PLANO NACIONAL DE AÇÃO DE EMERGÊNCIA PARA FAUNA IMPACTADA POR ÓLEO (PAE Fauna), em Brasília.

O evento contou com a presença do ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, da presidente do IBAMA Suely Araújo, do presidente do IBP, Jorge Camargo, do secretário executivo de Exploração de Produção do IBP, Antônio Guimarães, além de outras autoridades e especialistas técnicos.

Durante o evento, a Coordenadora da CGEMA IBAMA, Fernanda Pirilo, destacou que o PAE Fauna veio justamente detalhar itens do PNC (Plano Nacional de Contingência), como os programas de capacitação e treinamento, condições mínimas dos centros especializados de atendimento à fauna, procedimentos de manejo de fauna oleada, entre outros. E segundo ela, “o material é bastante técnico e didático sobre o assunto. E como todo material novo, a gente entende que é pertinente que ele fique aberto a consulta dos especialistas e comunidade científica. A gente tem um prazo de 60 dias para que qualquer interessado possa se manifestar e contribuir no aprimoramento desse plano.  ”

O Ministro do Meio Ambiente, José Sarney Filho, diz que, “pela primeira vez o Governo Federal lança um documento específico para orientar o manejo de fauna no caso de derramamento de óleo. ”

Na ocasião, o IBP lançou o MAPEAMENTO AMBIENTAL PARA RESPOSTA E EMERGÊNCIA NO MAR (MAREM). Ele tem como objetivo uniformizar as ações de resposta no mar, já que reúne em um único banco de dados georreferenciado, informações do litoral, ilhas costeiras e fauna brasileira, permitindo uma análise ágil e detalhada da região eventualmente afetada por um derramamento de óleo.

O Secretário executivo de E&P do IBP, Antônio Guimarães reafirma a importância desse projeto, “quando a gente pensa nos benefícios desse projeto, qualquer atividade que venha a ter um acidente com impacto no mar este sistema pode ser utilizado na resposta à emergência. “ “Ele foi pensado para petróleo, mas pode ser utilizado por qualquer indústria.

Carlos Henrique Mendes, gerente executivo de SMS e Operações do IBP, parabenizou a parceria das 19 empresas que participaram desse processo e também ressaltou a importância dos consultores, “a qualidade e dedicação que eles ofereceram ao trabalho agrega muito.  “

O projeto MAREM foi desenvolvido e executado pela Witt O’Brien’s Brasil entre os anos de 2013 e 2016.